A nossa evolução

Somos um país em evolução, segundo o Eurostat Portugal em Outubro quebrou a "barreira psicológica" dos 10% de desempregados ! E agora também serão números inflacionados pela oposição ao governo do país ?!

12 comentários:

A. João Soares disse...

Sem dúvida que esses números serão considerados errados e tendenciosos, com intenções de "assassinato político", de "assassínio de carácter", de "homicídio de carácter", de "homicídio por audiovisual", e de «tentativa de decapitação do Governo».
Os palavrosos paladinos do regime não terão dificuldade em encontrar palavras «pour épater le bourgeois». Olhe para o Assis ou o Santos Silva, ou o Lacão.

Abraço
João

Daniel Santos disse...

Que bonitos números, Portugal deve viver orgulhoso.

João António disse...

A. João Soares
Sinteticamente é isso mesmo !
Abraço

João António disse...

Daniel Santos
Portugal devia era dar uma vassourada a quem nos está a por cada dia pior !

Ferreira-Pinto disse...

E se forem pelos desempregados? Vale? :)
Aposto que desta ainda ninguém se lembrou.

João António disse...

Ferreira-Pinto
Não entendi . . .

Pronúncia disse...

Mas ainda há quem fique admirado?! Agora não é preciso manipular os números como aconteceu em Agosto e Setembro, porque não há eleições no horizonte próximo...

João António disse...

Pronúncia
Nem mais, não tinham era que mentir!

Ferreira-Pinto disse...

Era uma chalaça de mau gosto com a qual pretendia dizer que qualquer dia ainda vemos um iluminado dizer que os números do desemprego são inflacionados pelos ... desempregados!

João António disse...

Ferreira-Pinto
Ok, entendi e se calhar não é de tão mau gosto, já assistimos a coisas piores penso eu !

Táxi Pluvioso disse...

E que discutem os políticos? Soluções? Não, discutem a tal de corrupção. Estaríamos bem se o mal luso fosse a corrupção, mas o destruidor do país é a incompetência.

João António disse...

Táxi Pluvioso
A corrupção também provoca desemprego, ou então o que fazer ao senhores que são nomeados(politicamente) e tiram o lugar aos competentes ?
Abraço