Qualquer semelhança ...é carnaval


Num tribunal de uma pequena cidade, o advogado de acusação chamou a sua primeira testemunha, uma avó de idade avançada.

Aproximou-se da testemunha e perguntou:
- D. Ermelinda, a senhora conhece-me?
- Claro. Conheço-te desde pequenino e francamente, desiludiste-me. Mentes descaradamente a todo o mundo, enganas a tua mulher com a  secretária, ainda fizestes um filho na tua cunhada, e deste-lhe dinheiro para se livrar da
barriga, manipulas as pessoas e falas mal delas pelas costas. Julgas que és uma grande personalidade quando não tens sequer inteligência suficiente para ser varredor. É claro que te conheço. Se conheço...
O advogado ficou branco, sem saber que fazer. Depois de pensar um pouco, apontou para o outro extremo da sala e perguntou:
- D. Ermelinda, conhece o defensor oficioso?
- Claro que sim. Também o conheço desde a infância. É frouxo, não tem tomates para manter a mulher na linha, ela anda a fornicar com os empregados da casa, o motorista, o jardineiro e até o carteiro dorme com ela, todo o
mundo sabe, tem problemas com a bebida, não consegue ter uma relação normal com ninguém e na qualidade de advogado, bem... é um dos piores profissionais que conheço. Não me esqueço também de referir que engana a mulher com três mulheres diferentes, uma das quais, curiosamente, é a tua própria mulher.
Sim, também o conheço. E muito bem.
O defensor, ficou em estado de choque.
Então, o Juiz pediu a ambos os advogados que se aproximassem do estrado e com uma voz muito ténue diz-lhes:
-Se algum dos dois perguntar à puta da velha se me conhece, juro-vos que vão todos presos !

4 comentários:

A. João Soares disse...

Já Cristo disse: Aquele que não tiver culpas atire-lhe a primeira pedra».
A defesa dos impuros é o silêncio. Mas há quem esteja a ser alvo de imensas suspeitas e não pare de falar, como uma picareta falante, mas essa é outra forma de desviar a atenção, com o apoio de «malhadores» que «malham» a torto e a direito!
Abraço
João Soares

Daniel Santos disse...

Muito bom!

Luis Melo disse...

Lolololololol.... demais

profpardal disse...

Gostava que o sócrates também lá estivesse. Tenho a certeza que a "velha" decifrava logo a vida (in)suspeita dele.